17/07/16

NA NOITE ME RETIRO

Antes que o sol se recolha
Espreito a caixinha do futuro,
Deixo cair mais uma seca folha
No passado por vezes tão duro!

Pela noite dentro me retiro,
Visto o manto de neblina,
Aqueço com o ar que respiro
Tomo as doses do silêncio,
Meu companheiro de espertina!

Com alma fosca de significados,
Mil palavras repartidas no sentido
Embebedo-me com doses do passado,
No meio da noite lhe peço sígilo!

Embrulho-me nas magias,
Empacoto as fantazias relembradas
Então rebrilho-me não sinto dor,
Domo a fera dos desencantos...
E deambulo contigo meu amor!


Chegando um novo dia,
E aveludo a boca,
De poesia!

Paz e Amor para todos.
Grata, pelas vizitas.

5 comentários:

Roselia Bezerra disse...

Boa noite, querida amiga Josélia!
Muitas e muitas vezes a gente empacota as fantasias... Grande verdade!
Todos temos lindos embrulhos guardadinhos...
Bjm muito fraterno

Pedro Luso disse...

Olá Josélia.
Como você diz, no seu belo poema, deixemos de lado o desencanto para abrir uma porta para o amor.
Ótimo final de semana.
Abraço

Toninho disse...

Olá querida amiga, o amor tem suas artes e nós sob suas amarras cantamos com os acordes, que nos oferece. Amei empacotar fantasias.
Está tudo bem com voce?
Meu carinhoso abraço
Bjs de paz e luz.

Zilani Célia disse...

OI JOSÉLIA!
QUE CONSIGAMOS SEMPRE DOMAR AS FERAS DOS DESENGANOS, SÃO AS MAIS FEROZES E POR VEZES NOS FEREM PROFUNDAMENTE.
QUE LINDO TEU POEMA, AMIGA.
ABRÇS
http://zilanicelia.blogspot.com.br/

Anne Lieri disse...

Josélia, não sei como ainda não estava seguindo esse seu belo blog! Beleza de poesia, onde o amor é soberano! bjs